Make your own free website on Tripod.com
X Copa do Mundo da FIFA - 1974
Dino Zoff
Home

zoff.jpg

Dino Zoff (nascido em 28 de fevereiro de 1942) foi um jogador italiano de futebol que jogava na posição de goleiro e ocupou durante bastante tempo cargos de treinador em algumas equipes italianas e na seleção Italiana que disputou a Eurocopa 2000. Dino Zoff entrou para a história como o jogador de futebol mais velho a ser campeão de uma Copa do Mundo, feito acontecido na Copa do Mundo de 1982, em que Zoff tinha 40 anos e era o capitão da seleção italiana. Ainda a respeito dessa conquista, Zoff se tornou o segundo goleiro a levantar a taça de campeão mundial, o primeiro foi outro goleiro italiano, Giampietro Combi, na Copa do Mundo de 1934.

Goleiro de grande técnica e habilidade, Zoff é considerado um dos melhores de sua posição. Disputou 112 partidas com a seleção italiana (59 partidas como capitão), sendo o segundo jogador que mais atuou pela Azzurra, atrás apenas de Paolo Maldini, que tem 126 atuações.

carreira de Zoff começou em 24 de setembro de 1961, quando tinha apenas 19 anos, estreando na Serie A pela Udinese, num jogo contra a Fiorentina. Dois anos mais tarde, em 1963, transferiu-se para a equipe do Mantova, na qual ficou por quatro anos, até 1967 quando foi transferido para o Napoli e estreou (ainda como reserva) na seleção italiana.

Em 1968, esteve entre os jogadores da seleção italiana que conquistou a Eurocopa de 1968, disputada na Itália, faturando o seu primeiro título como jogador, e, durante as quartas-de-final da mesma, Zoff fez a sua estréia como goleiro da seleção, num jogo contra a Bulgária.

Zoff estreou em copas do Mundo em 1970, no México como reserva do goleiro titular naquela copa, Albertosi, e com a qual revezou várias vezes o posto de goleiro titular da seleção italiana, até o ano de 1972, quando Albertosi decidiu parar de jogar pela seleção, fazendo com que o posto de goleiro titular passasse definitivamente a Zoff, na qual ficou por 11 anos. Neste mesmo ano, Zoff foi transferido para a equipe da Juventus e foi a partir desse ano que Zoff se consagrou, conquistando praticamente todos os títulos de sua carreira (6 campeonatos italianos, 2 copas da Itália e 1 copa da UEFA). Em seu primeiro ano na Juventus, Zoff ficou sem tomar gols por 903 minutos (entre 3 de dezembro de 1972 e 18 de fevereiro de 1973). Em 1974, Zoff estrearia como titular em uma Copa do Mundo, mas a Itália cumpriria fraca campanha sendo eliminada na primeira fase.

Depois da boa campanha da seleção italiana (quarto lugar) na Copa do Mundo de 1978, disputada na Argentina, Zoff voltaria a defender o gol italiano na Copa do Mundo de 1982, na Espanha. Depois de um difícil começo na primeira fase daquele Mundial, onde obteve três empates seguidos (contra Peru, Polônia e Camarões), a azzurra realizou a maior reação de uma seleção na história das copas, passando seguidamente por cima dos maiores favoritos ao título (Argentina, Brasil, Polônia e Alemanha Ocidental). Com perfeitas atuações, Zoff, como capitão da equipe, levantou a taça no jogo final (Itália 3 a 1) contra a Alemanha Ocidental, sendo aquele o seu jogo-despedida no gol da seleção italiana.

Zoff encerrou sua carreira como jogador em 2 de junho de 1983, pela Juventus, passando a ocupar no mesmo ano a vaga de treinador de goleiros e em 1988 iniciou a sua carreira como treinador na mesma equipe, conquistando a copa da UEFA e a copa da Itália em 1990, além de uma terceira colocação no campeonato nacional. O capitão do tri italiano acabou eleito o melhor jogador do país nos 50 anos da UEFA, nos Prêmios do Jubileu da entidade.

Estatísticas e Curiosidades:

  • Durante sua carreira como jogador (que durou de 1961 a 1983), Zoff fez 570 partidas na Serie A, sendo ultrapassado apenas por Maldini, que fez 582 partidas.
  • Zoff detem o recorde de maior invencibilidade em jogos internacionais: 1143 minutos sem tomar gol, entre 20 de setembro de 1972 e 15 de junho de 1974 (a série foi quebrada num amistoso contra o Haiti, que a Itália venceu por 3 a 1. O gol haitiano foi marcado por Emile Sanon).
  • Maior quantidade de jogos consecutivos disputados na serie A: 332 partidas (2 pelo Napoli e 330 pela Juventus).
  • Na conquista da copa da UEFA de 1977 pela Juventus, na qual Zoff estava presente, o time todo era formado por jogadores italianos, um feito histórico).
  • Zoff é o segundo goleiro a levantar a taça de campeão mundial. O primeiro foi outro italiano: Giampietro Combi, que também era goleiro da Juventus, na década de 1930.
  • Dino Zoff comentou em várias entrevistas que "nasceu para ser goleiro" e que seus maiores ídolos no esporte eram Giovanni Viola e Buffon (e a nível internacional, era o inglês Gordon Banks).
  • No dia 5 de julho de 1982, no Estádio Sarriá, em Barcelona, em jogo valendo vaga para a semifinal, Zoff realizou uma das maiores atuações de um goleiro na história das copas. Ele fechou o gol contra a Seleção Brasileira, que contava com alguns dos melhores jogadores do mundo na época como Zico, Sócrates, Falcão, Leandro, Júnior e Cerezo. A Itália venceria a até então invicta seleção canarinho por 3 a 2 e arrancaria para o seu terceiro título em copas do mundo.
  • A defesa mais importante de Zoff aconteceria naquele mesmo jogo. No dramático final, aos 43 min. do 2º tempo, na cobrança de falta ensaiada junto a área esquerda, Éder levantou a bola, a zaga italiana não alcançou a pelota que veio na medida para a forte cabeçada do zagueiro central Oscar. Zoff fez então o impossível: encaixou a bola em cima da linha. Dois minutos depois o árbitro israelense Abraham Klein soou o apito final para desespero dos brasileiros. Seis dias depois, o mesmo Zoff levantaria a tão cobiçada Taça FIFA.
  • Zoff ficou 903 minutos sem levar gol no campeonato italiano. A marca só é menor que a de Sebastiano Rossi, que, entre dezembro de 1993 e Fevereiro de 1994 ficou 929 minutos sem sofrer gol. O recorde mundial pertence ao goleiro do Clube de Regatas Vasco da Gama da década de 1970, Mazarópi, que ficou 1816 minutos sem sofrer qualquer gol.
  • volta à página inicial